Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2017

Escuro

Péssimo erro: não escolher intuitivamente seu personagem, avatar, sua personalidade, imagem&conteúdo. Infelizmente escolha feita perante o rolar dos dados e revólveres na Rússia. Por isso clame aos deuses do cinema e 'esqueça' aquele 'papel' de moçoila boa que adora o sonho dá padaria ao lado de casa.

O engasgar dá máquina geracional.

Havia uma pedra e havia o céu. Eles continuam ali hoje. Meu avô se foi. Junto a fumaça dos cigarros e dos gravetos de bambu fiados com caco de vidro e que depois eram enfiados em madeira mole com uma espécie de miolo dentro. Ele fazia gaiolas. Meu pai a época tinha um Opala 6 faróis e ali entre as plantas dá minha avó o gigante entrava. Passava tardes jogando fumaça ao vento. Os ventos não eram os mesmos. Fazia natação e há tempos dispensara bóias. Aquelas de braço. Cachaça, bigode, risos e voz forte. Pernas agarrinchadas. Aí que ele me vem em um domingo sorrateiro, ele o domingo. Ele vem com duas bolas. Eram cabaças. Pra não me afogar no rio do tempo.

Pleonasmo viral

Tem alguma coisa estranha. Com alguma coisa acordei. Um faltar que aqui esteve ontem estranho acordou em mim Um novo estranho. Acordei ontem Os mesmos amanhãs. Acordei quando dormi ontem.

Você é a missão.

Deixar de ser ponto de fuga social. Deixar de escoriar pelos quatro mandris. Operar dentro do seu peito uma "vontade bigorna". Jogar o jogo dos fortes, enquanto 'correr' atrás for necessário. Virar purpurina aos olhos dos tristes. Sobrar frente a dor. Comer flores. Sorrir lírios. Respirar oxigênio. Ser gente.

Raiada

O corpo pende entre um passo e outros. Envelhece a cidade e o bairro. Onde está a estação? Em uma pequena vila, só há plantações em volta, ou a fábrica onde todos, quase, encaixam seus corpos. Quem de fora fica, espera pelos que de fora vem. Não engane a si mesmo, ainda vivemos sim em uma cidade, ‘velha’. Os anciãos não param de andar, coitados, para poderem estar ao estado de poderem ver os que chegam. Mas os que chegam são os mesmos que aqui estavam. Eles viajaram para o interior de si. Todos os dias, então, esquece-se as redes sociais, os jornais, tv's. Com a esperança de quem em uma rajada mostre-se de volta.